Você quer aceitar pagamentos por PIX na sua maquininha de cartão, mas ainda não sabe como? Por ser uma novidade, muitos empreendedores ainda questionam como este sistema de pagamentos funciona.

Para tirar as suas dúvidas, veja a seguir quais máquinas de cartão já estão habilitadas para o PIX e como fazer esse tipo de pagamento em cada uma delas.

O que o cliente e o vendedor precisam ter

Como o PIX é um sistema de pagamentos digital, ele depende de algumas tecnologias.

  • Você, vendedor, deve ter uma maquininha habilitada para recebimentos via PIX e uma chave cadastrada junto ao equipamento.

Isso permitirá que a máquina de cartão gere o código associado à sua conta bancária, o que faz com que o dinheiro apareça imediatamente no saldo.

  • Já o seu cliente precisa ter um smartphone com conexão à internet, o aplicativo do banco dele e a chave PIX cadastrada.

Assim, ele conseguirá ler os dados gerados pela maquininha e efetuar o pagamento.

O procedimento de cadastramento das chaves (tanto sua quanto de seu cliente) é feito através do aplicativo do banco utilizado por cada um de vocês. Em geral, o procedimento é parecido – para saber mais sobre isso, leia esse artigo sobre o PIX.

Quais maquininhas aceitam PIX?

As empresas fornecedoras de máquinas de cartão estão habilitando seus aparelhos para o PIX, mas nem todas já oferecem essa solução. Até o momento, as seguintes máquinas de cartão não aceitam o PIX: Zettle, Ton, Rede Pop, SumUp e as Minizinhas PagSeguro.

Os modelos de maquininha que aceitam o sistema de pagamento instantâneo, entre as principais marcas do setor, são todos os modelos Cielo, Rede, GetNet, SuperGet, Mercado Pago Point, as Moderninhas PagSeguro e os modelos S920, Q92, V240M, D210N e A8 da Stone.

Mas, cada uma delas tem um procedimento próprio. Vamos explicar a seguir como o PIX funciona em cada maquininha de cartão:

Moderninhas PagSeguro

Moderninhas PagSeguro com QR Code na tela da Plus

Se você tem a Moderninha Smart ou a Moderninha X, a sua máquina de cartão já estará automaticamente atualizada para o recebimento por PIX. Caso você tenha outros modelos da linha Moderninha, a atualização deverá ser feita manualmente, fazendo a conexão à internet e seguindo esse caminho: Menu > Configurações Gerais > Atualizar.

Para habilitar a função em uma das maquinetas de cartão PagSeguro, você também deve cadastrar a sua chave PIX. Para isso, entre no aplicativo ou no site do PagBank e faça o cadastro. Esse procedimento só precisa ser feito uma vez, antes de começar a aceitar PIX na máquina de cartão.

Rede

Para receber por PIX nas maquininhas da Rede, é necessário que você tenha uma conta no banco Itaú e que esta seja a sua conta de recebimento das vendas da máquina de cartão.

Se você se encaixa nesta condição, acesse o site da Rede e vincule a sua chave PIX cadastrada no Itaú à sua maquininha. Depois, atualize a sua máquina de cartão seguindo os passos indicados na página.

Cielo

Máquina de cartão Cielo sem fio

Nas soluções de pagamento com cartão Cielo, o procedimento é bem simples. A opção “Pagamento PIX” já estará disponível na página inicial da maquininha. Então, basta selecioná-la, digitar o valor da venda e o QR Code já será gerado.

Stone

Para habilitar o pagamento por PIX em uma máquina de cartão Stone, você deve cadastrar e informar a chave PIX que você utiliza em sua conta bancária. Se você tem a maquininha S920, o processo pode ser feito diretamente no aparelho. Se você tem uma Q92, V240M, D210N ou A8, o procedimento deverá ser realizado através do aplicativo Stone.

GetNet e SuperGet

Ilustração em fundo roxo das maquininhas SuperGet com Bobina e Superget com Chip ao lado do cartão pré-pago

O procedimento é o mesmo para as máquinas da linha GetNet e Superget. Primeiramente, você deverá entrar no aplicativo GetNet ou no Portal Minha Conta e informar a sua chave PIX cadastrada em seu banco. Assim, sua maquininha será habilitada.

Mercado Pago

Para habilitar sua maquininha Mercado Pago para o recebimento via PIX, você deverá entrar no aplicativo ou no site do Mercado Pago e associar a sua chave PIX (cadastrada em seu banco) à sua máquina de cartão.

Como funciona o PIX na maquininha?

Nas maquininhas de cartão, o PIX acontece com a leitura do QR Code pelo app do celular do cliente. A sua maquineta deve ser associada à sua chave PIX vinculada à sua conta bancária para que possam gerar os códigos com o valor exato da venda.

O pagamento com PIX na maquininha de cartão funciona da seguinte forma:

  • Comece sua venda de forma normal, inserindo o valor.

  • Na forma de pagamento, selecione QR Code e depois PIX, ou diretamente PIX (dependendo do modelo da maquininha)

  • O QR Code será gerado e exibido na maquininha

  • O seu cliente deverá escanear o código com o celular e concluir o pagamento

Vendas por PIX na máquina de cartão têm taxa?

Todas as transações via PIX feitas através de aplicativos e entre duas pessoas físicas são isentas de taxas. Mas, a partir do momento em que a transação é intermediada pela maquininha que gera a chave QR Code, pode haver cobrança.

As taxas dependem da operadora da máquina de cartão e costuma ser aquele que você paga pela venda por QR Code.  Elas também variam de acordo com a conta bancária que você utiliza para o recebimento do dinheiro. Se a sua conta é de pessoa física, não haverá cobrança por parte do banco.

Moderninha Pro 2 recebendo pagamento PIX pelo QR Code do celular

Pix acontece via QR Code da sua maquininha e do app do cliente

Mas, enquanto alguns bancos continuam isentando as pessoas jurídicas, outros cobram tarifas. Por exemplo, o Itaú cobra 1,45% do valor da venda, com taxa mínima de R$1,70 e máxima de R$9,60, e o Banco do Brasil cobra 1% do valor da venda, com mínimo de R$1 e máximo de R$10.

Há limite de recebimento?

Não há limite para o recebimento de dinheiro com maquineta de cartão via PIX. Entretanto, se a sua venda for de valor alto, ela pode ser barrada por conta dos limites PIX do seu cliente. E este depende de vários fatores, principalmente do banco utilizado pelo comprador.

Por exemplo, no app Caixa Tem o limite é de R$1200 e no Banco do Brasil o limite é de 50% do valor estabelecido para o limite das transferências via TED. Os valores também mudam de acordo com o horário da transação, pois há limitações com objetivo de evitar fraudes.

É seguro?

Toda novidade causa receios, principalmente quando envolve dinheiro. Por isso, muitos duvidam da confiabilidade do PIX. Entretanto, não há motivo para preocupação. O sistema foi criado pelo próprio Banco Central, que garante que os protocolos de segurança são os mesmos já utilizados pelas transferências via TED e DOC.

Além disso, todas as transações passam por várias camadas de segurança, através de criptografias (que impedem que criminosos interceptem os dados dos pagamentos) e de autenticações (que confirmam a identidade de quem está transferindo o dinheiro). Por isso, tanto quem paga, como quem recebe, está seguro.