Se você está pensando em comprar ou alugar uma máquina de cartão para o seu negócio pela primeira vez, pode estar em dúvida sobre como usar e como funciona uma maquininha de cartão.

E você não quer ter problema na frente do cliente, ou acabar perdendo venda por não saber passar o cartão.

Mas, você já deve ter visto e feito pagamentos em uma máquina de cartão, seja um dos modelos tradicionais de balcão, como Cielo e Rede, ou mesmo uma das novas maquininhas, como as do PagSeguro, SumUp e Stone Ton.

Veja a seguir como essas maquininhas de cartão funcionam e como usá-las para receber pagamento.

Como funciona a maquininha de cartão?

Ao comprar qualquer maquininha de cartão, seja esta uma máquina de cartão com chip ou não, você receberá um manual de instruções explicando como usá-la. Mas, independente de seu modelo, a maquininha de cartão funciona basicamente da mesma forma.

  • Primeiro, ela lê as informações presentes na tarja magnética ou no chip do cartão do cliente. Estas são o número da conta, a data de validade, o código de segurança e o nome do dono do cartão.

  • Em seguida, por meio da conexão entre ela e a operadora do cartão, a maquininha verifica se o dono do cartão possui saldo suficiente para efetivar o pagamento. Ela também verifica se o cartão consta na lista de roubados ou perdidos.

  • Estando tudo certo, a transação é confirmada.

Uma maquininha de cartão é um aparelho que permite a leitura de cartões e a transmissão de dados entre você e seu cliente, a empresa fornecedora do aparelho e a empresa de pagamentos – no caso de pagamento com cartão, esta é a operadora da bandeira: Visa, Mastercard, American Express, etc.

Mão segurando Minizinha Chip 2

Você insere o cartão de chip em maquininhas como Minizinha Chip 2

Trata-se de um equipamento eletrônico do tipo hardware com a tecnologia necessária para o recebimento de pagamentos. Muitas delas possuem também um software integrado, o qual adiciona funções extras, inclusive a integração com outros aparelhos.

O bom é que você não precisa entender tudo isso. As maquininhas de cartão fazem tudo sozinhas, bastante que você clique em alguns botões e digite alguns dados básicos.

Tudo isso acontece em questão de segundos e você não tem acesso a essa “conversa” entre a maquininha e a operadora do cartão.  A transmissão de dados é criptografada.

Moderninha Pro e Cielo sem fio em fundo amarelo

Máquinas famosas (como Cielo) e alternativas (como PagSeguro) tem opções com recibo

Mesmo que a sua seja uma maquininha que precise de celular para funcionar, a transação é segura e não é armazenada em nenhum dos aparelhos envolvidos na transmissão.

Como usar a maquininha e receber pagamento

Receber pagamento com uma maquininha de cartão é muito fácil. Você vai fazer o seguinte:

  • Passar, inserir ou aproximar o cartão da maquininha (seja este de tarja, chip ou por aproximação)

  • Digitar o valor da venda – pode ser que você use um teclado físico ou digite tudo direto na tela no caso de maquininhas smart

  • Indicar a forma de pagamento: débito, crédito à vista ou percelado.

  • Se for parcelamento, selecionar o número de vezes

  • Solicitar ao cliente que ele digite a senha, se for o caso

  • Aguardar pela aprovação da transação

  • Se aprovada, é possível entregar um recibo para o cliente, seja por SMS (mensagem de texto), e-mail ou impresso a depender do modelo

  • Se não for aprovada, você pode refazer o processo, ou pedir que o cliente tente outro cartão, ou oferecer outra forma de pagamento

Se a sua maquininha não estiver ligada, você precisará fazer isso antes de qualquer coisa. E se ela não tiver chip e pacote de dados próprio, precisará fazer o pareamento da mesma com o seu celular, geralmente via Bluetooth.

Internet confiável é fundamental

Para que a sua maquininha de cartão não lhe deixe na mão é essencial que a conexão com a internet seja confiável.

Seja essa vinda do seu celular ou da própria máquina, ela deve essa ser estável para que a transmissão de dados seja completada da forma correta e com segurança.

Mulher digitando a senha na SumUp Top

O cliente digita a senha na maquininha, mesmo que ela seja para celular como SumUp Top

Além disso, a velocidade na transmissão pode ser importante se você atender a muitos clientes em sequência.

Entre as maquininhas com chip próprio, você verá opções GPRS, 3G e 4G, cada uma mais rápida que a outra, respectivamente. Mas, o chip só fará diferença se o sinal da operadora de celular for de boa qualidade na região em que estiver vendendo.

Preciso de mais alguma coisa?

Você pode receber pagamento apenas com a maquininha de cartão, sem a necessidade de nenhum outro aparelho. Basta que escolha um modelo sem fio e com chip próprio.

Mas, se você optar por algo mais barato, pode precisar conectar a maquininha ao seu celular ou tablet. E isso pode significar ter que investir em um aparelho de melhor qualidade do que o que você já tem.

Se precisar entregar recibo impresso, escolha uma maquininha que emite comprovante de papel. Do contrário terá que investir em uma máquina que possa ser pareada com uma impressora externa (ou seja, mais um equipamento a comprar).

SumUp Total de pé e ligada sobre uma mesa

Você verá as bandeiras aceitas na tela de algumas maquininhas

Já se seu negócio exigir uma frente de caixa completa, há aparelhos que já vem com leitor de código de barras, por exemplo – os chamados modelos smart.

Do contrário, você pode usar uma máquina de cartão mais parecida com as tradicionais e integrá-la a uma caixa registradora, leitor de código de barras e o que mais precisar.

O controle e acompanhamento de vendas costuma poder ser feito por meio de um aplicativo gratuito para celular ou pelo portal da empresa na internet.

Nem só de cartão vive a maquininha

Hoje em dia, as maquininhas fazem muito mais que receber cartão. Elas aceitam QR Code, enviam link de pagamento, fazem venda digitada e mais.

Cada uma dessas formas de pagamento funciona de uma forma específica e uma delas podem ser interessantes para o se negócio. Pense no que o seu cliente precisa e gostaria de ter disponível na hora de pagar, para assim fechar mais vendas.

Muitas maquininhas de cartão também oferecem serviços extras para vendedores, como contas digitais, lojas virtuais, empréstimos, investimentos e rendimento em conta.

Mas, se o que você se importa mesmo é com o custo, descubra qual maquininhas de cartão tem as taxas mais baixas. Como elas não costumam ter taxa de aluguel, adesão ou outra taxa fixa, você irá irá economizar bastante se escolher quem tem as menores taxas de transação.

Hora de escolher a sua maquininha de cartão

Agora que você já sabe como usar a sua maquininha de cartão e como ela funciona, passe algum tempo analisando qual delas comprar.

Você irá aprender a usar a maquininha de cartão rapidamente, não se preocupe. E há poucas diferenças nesse sentido. Mas, em relação ao modo de funcionamento, você tem as seguintes opções:

Uma maquininha que funciona por meio do celular, as quais são os modelos mais baratos, mas exigem aparelho compatível e de boa qualidade.

Uma maquininha com chip e pacote de dados, as quais funcionam de forma independente, mas não imprimem recibo.

Uma maquininha com comprovante de papel, as quais têm impressora embutida e são ideais para o balcão ou entregas motorizadas.