• Mulher segurando celular e simbolos mostrando diversas formas de pagamento via celular

Opções em pagamento via celular disponíveis no Brasil

Por |2018-08-09T14:11:09+00:0031/07/2018|Tags: , , , , |

No Brasil, o pagamento de compras e serviços via celular ainda é tímido, mas é grande a possibilidade de expansão.

Segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes e Lojistas (CNDL), 89% dos entrevistados afirmaram realizar pelo menos uma compra online no último ano. E como o celular é o aparelho mais usado para acesso à internet (94,6% dos entrevistados para o módulo Tecnologia da Informação e Comunicação da PNAD Contínua do IBGE), diversos setores estão de olho neste segmento.

Com isso, diversas opções de pagamento via para celular já estão disponíveis no Brasil – e você vai conhecer algumas delas a seguir.

Leitor móvel de cartão de crédito

Os leitores de cartão móveis, aquelas maquininhas que funcionam com ou sem o auxílio de um aparelho celular, são um mercado crescente no Brasil.

iZettle Maquinão

iZettle Maquinão é uma das opções em leitor de cartão

Empresas como iZettle, SumUp, Cielo e PagSeguro oferecem diversas soluções capazes de substituir as tradicionais máquinas de cartão.

Por seu baixo custo, taxas simples e transparentes, e facilidade para cadastramento, elas estão tornando-se as preferidas de micro e pequenos empreendedores, inclusive pessoas físicas e microeemprededores individuais (MEI).

Outra razão para isso é o fato dessas maquininhas de cartão não exigirem o pagamento de mensalidade, aluguel ou nem outra taxa extra – com a execeção de alguns modelos e marcas.

Vale a pena conferir esses leitores móveis se o que você precisa é receber cartão de crédito ou de débito em qualquer lugar, e pelo menor preço.

Além disso, os apps de algumas dessas empresas permitem também aceitar pagamento via dinheiro, cheque, e carteiras digitais (veja mais sobre isso a seguir).

Pagamento via SMS ou USSD

Os pagamentos via SMS ou mensagem de texto são oferecidos no Brasil pelas operadoras de celular, como o Oi Carteira, Zumm Vivo, e Multibank Tim Caixa.

Como cada uma tem um sistema próprio, só é possível utilizar a solução da empresa com a qual o smartphone ou tablet foi habilitado – a principal diferença entre o pagamento via SMS e o via USSD é a ausência de consumo de crédito do celular gerado pelo envio de mensagem de texto no segundo caso.

Apesar de diversas operadoras terem firmado parceria com bancos e carteiras digitais para oferecer essa forma de pagamento, não é preciso ter conta com eles, pois é possível fazer o pagamento usando os créditos do celular ou através de cobrança na conta telefônica. Além disso, eles trazem ainda a opção de solicitar também um cartão de crédito ou de débito Visa ou Mastercard, a depender da empresa.

Desta forma, essa solução vêm se tornando bastante popular entre aqueles que não podem ou não conseguem ter uma conta bancária, mas precisam fazer pagamento de contas e serviços. No entanto, os limites liberados para compra por meio de mensagem de texto são geralmente de valor baixo para evitar que o serviço seja usado em lavagem de dinheiro.

Internet Banking

Provavelmente a modalidade de pagamento via celular mais popular no Brasil, a agência bancária móvel ou internet banking permite o pagamento de diversas contas por meio do débito em conta corrente ou pagamento de boletos.

Essa opção é a preferida do público brasileiro, principalmente por conta da segurança inspirada pelo ambiente bancário.

Os aplicativos de internet banking para smartphones e tablets já estão amplamente disponíveis tanto para Android quanto para iOS, e há sistemas disponíveis também para Windows Phone.

Mão segurando celular enquat outra segura máquina de cartão para pagamento via NFC

Muitas máquinas de cartão já contam com tecnologia NFC (de aproximação).

Pagamento por aproximação (NFC ou contacless)

Outra possibilidade é autorizar o pagamento apenas aproximando o celular da máquina ou leitor de cartão do vendedor. Este é o chamado pagamento por aproximação ou contacless (sem contato), que usa radio frequência para estabelecer uma Near Field Communication (NFC).

Assim como no caso de mensagens de texto, o dinheiro sai da conta bancária ou telefônica do cliente, dos créditos do celular ou do cartão de crédito.

Essa solução ainda é pouco utilizada no Brasil, seja por conta do baixo número de lojas com máquinas de cartão capazes de aceitar pagamentos via NFC (como uma máquina de cartão da Cielo), mas, principalmente, por conta dessa tecnologia  estar disponível somente nos modelos mais novos (e mais caros) da Samsumg, Apple, entre outros.

O contactless é a solução que permite o funcionamento dos concorrentes Android Pay, Samsung Pay e Apple Pay.

Pagamento via Carteira Digital

Opções de pagamento oferecidas pelo PagSeguro, PicPay Pro, Mercado Livre e PayPal (a maior empresa do ramo para receber pagamentos online, atualmente) já são bastante conhecidas dos brasileiros, e podem ser realizadas por meio de aplicativos para smartphone e tablet.

Chamadas de carteiras digitais, essas soluções funcionam de forma parecida com os bancos, mas sem a burocracia exigida por estes para abertura de contas, nem taxas de manutenção.

Elas armazenam de forma segura os seus dados pessoais e bancários, permitindo que, na hora de pagar por algo online ou via celular, você não precise passar essas informações para o vendedor da loja, nem ter que apresentar o cartão de plástico ou documento de identidade.

Saiba tudo sobre o PayPal neste artigo aqui.

Pagamento via QR

Ainda pouco explorado por aqui, o pagamento por código QR (escaneamento do código de barra bidimensional por meio da câmera fotográfica do smartphone ou tablet), começa a ser uma solução de pagamento comum no mundo.

No Brasil, você pode encontrá-la em algumas máquinas de venda automática, por exemplo.

Para funcionar, o cliente precisa ter um aplicativo em seu celular que permita a leitura do código, e o vendedor precisa ter criado o código da forma correta. Desta forma, a leitura do código irá trazer tudo o que o cliente precisa saber sobre o produto, além de permitir o pagamento da compra.