Neobank é outro nome dado aos bancos digitais, aqueles que oferecem serviços de banco mas não contam com agências – você faz tudo por meio de um app para celular ou um portal na internet.

No Brasil, já há vários neobanks em operação, alguns deles muito bem sucedidos, como PagBank, Nubank e Banco Inter. Mas, continuamos a ouvir falar sobre a possível entrada de neobank estrangeiros no país.

O que se pode esperar dessa entrada? Qual o impacto disso entre os neobanks já estabelecidos no Brasil?

Brasil já conta com diversos neobanks

Neobanks não são uma novidade no Brasil. Apesar de só terem sido autorizados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em 2016, muitos nomes já são conhecidos da população brasileira.

Entenda as diferenças entre neobanks e bancos tradicionais

Entre as marcas mais fortes, estão Nubank mais de 10 milhões de clientes), Original (mais de 2,5 milhões de clientes), Inter (mais de 5 milhões de clientes) e Next (mais de 2 milhões de clientes).

Mais recentemente, PagBank (mais de 1,4 milhão de clientes) e C6 Bank (mais de 1 milhão de clientes) vêm ganhando mercado. E outras empresas prometem concorrentes para breve, como o SumUp Bank.

Celular mostrando menu de empréstimo do PagBank

PagBank é neobank brasileiro com empréstimo e investimento

Todos eles têm atraído clientes jovens, usuários de tecnologia avançada, mas também pessoas residentes em áreas sem agências bancárias. Alguns deles também aceitam correntistas com nome sujo, não exigindo análise de crédito, o que atrai uma outra parcela da população.

Há ainda opções mais básicas, como as contas digitais das maquininhas de cartão, focadas em quem vende com esse tipo de aparelho, mas não tem conta bancária, ou quer uma outra conta para movimentar o dinheiro das vendas.

N26 e Revolut anunciaram desembarque no Brasil

De olho no amplo interesse do brasileiro pelas contas digitais, diversos neobanks internacionais já demonstram interesse em atuar no Brasil. Dois já anunciaram a sua chegada: N26 e Revolut.

Celular mostrando cartão virtual N26

N26 tem cartão virtual para pagamentos, além do cartão físico

N26 é um neobank alemão que já atrai mais de 5 milhões de clientes em diversos países e licenciado pelo Banco Central da Alemanha.  Já o Revolut é britânico, com mais de 10 milhões de clientes e licenciado na Lituânia.

Banco Inter: analisamos os prós e contras

Ambos foram fundados antes de 2016, contando, assim, como maior experiência de mercado que os concorrentes brasileiros. No entanto, nenhum deles ainda confirmou a sua data de chegada ao Brasil, Tudo o que você pode fazer no momento é assinar a lista de espera.

Neobanks internacionais são uma ameça?

É bem possível que a chegada de nomes como N26 e Revolut roubem uma fatia de mercado dos neobanks brasileiros, por exemplo:

  • Há ainda quem pense que estrangeiros sempre oferecem melhor tecnologia que empresas brasileiras

  • Alguns clientes são atraídos pela forte marca dos neobanks internacionais

  • Bancos digitais internacionais podem  trazer novidades ainda não vistas por aqui. Revolut, por exemplo, já trabalha com criptomoedas, o que pode ser interessantes para quem ter investimentos em moedas digitais.

  • Quem viaja bastante para outros países pode ver vantagens em ter uma conta em um banco que oferece operações grátis independente da moeda, como o Nubank.

Por que esses neobanks ainda não estão em operação?

Entrar no mercado brasileiro não é algo simples, e isso tem atrasado a entrada de neobanks internacionais no Brasil. Há diversas regulamentações a cumprir e adaptações a fazer, as quais podem inviabilizar o modelo de negócio.

Ilustração com fundo roxo do cartão Nubank

Nubank oferece cartão de crédito Mastercard

Assim, a alternativa buscada por muitas fintechs é fazer parcerias com um banco já autorizado pelo Banco Central. E isso leva tempo para se concretizar. A atual crise do coronavírus também colocou na gaveta muitos planos de expansão internacional, não só entre as fintechs.

Leia nossa análise do Nubank

Além disso, os neobanks brasileiros contam com uma clientela leal e com um serviço de qualidade. Alguns veículos de comunicação chegaram a afirmar que a N26 adiou seus planos para ter mais tempo para desenvolver um produto mais competitivo.

É preciso estar atento

Enquanto se aguarda a chegada oficial desses neobanks no Brasil, é importante se preparar para analisar bem as ofertas.

O fato deles terem certas vantagens em outros países não significa dizer que eles irão oferecer o mesmo por aqui. A realidade é outras, o público tem necessidades específicas, e a regulamentação também difere.

Por aqui mesmo, podem aparecer opções com diferenciais, como a Conta Black.

Por isso, compare as propostas com as dos neobanks brasileiros para decidir qual deles garantem o melhor e mais seguro serviço para você.