É bem possível que um cliente tenha pedido a você para passar o cartão virtual na maquininha de cartão. E você pode ter ficado confuso, tentando entender do que exatamente ele está falando e como realizar a transação.

Não se preocupe, você não está sozinho. Muita gente não sabe bem como lidar com  o cartão virtual. Há diversos usos para essa palavra e a tecnologia em si é relativamente nova.

Vamos explicar a seguir como receber pagamento com um cartão virtual de forma prática e segura. Detalhe: é bem mais fácil do que o que você pensa.

Cartão virtual é temporário

A primeira coisa que você precisa entender é que o cartão virtual não é uma versão digital do cartão de plástico. Ele tem dados específicos e diferentes, ainda que também costume funcionar como cartão de crédito.

Ele é disponibilizado por diversos bancos tradicionais, como Caixa, Itáu e Bradesco, e também por bancos digitais, como Nubank e PagBank. Mas observe que nem todos podem ser usados em uma máquina de cartão.

Cartão virtual PagBank

Cartão virtual PagBank

Cartõa virtual Nubank

Cartão virtual Nubank

O cartão virtual, gerado dentro do aplicativo do banco, oferece um número temporário, CVV e data de validade. Este é criado com o objetivo de permitir a realização de uma única compra online. Ou seja:

O número do cartão virtual pode ser usado apenas uma vez. Se quiser usá-lo novamente, o cliente terá que gerar um novo número no aplicativo.

Ele foi desenvolvido para uso apenas pela internet, para pagar por serviço e produtos

Assim, fica claro porque parece não ser possível usá-lo para aceitar para aceitar pagamento com maquininha de cartão. Mas vamos explicar como fazer isso.

Você vai precisar de duas coisas

Você vai precisar de duas coisas para passar cartão virtual na maquininha. Uma depende de você, a outra é com seu cliente.

1. Você precisa ter uma maquininha com tecnologia NFC ou que aceite QR Code

Se for o primeiro caso, você está com sorte pois as  soluções com tecnologia NFC  são praticamente todas do mercado hoje em dia.

Pagamento por aproximação na Moderninha Pro

O cliente só precisará aproximar o celular da sua maquininha

Já se for a segunda, e o seu aparelho não tiver essa opção, pesquise as melhores maquininhas que geram QR Code.

Claro que se o cartão virtual for uma opção pouco solicitada pelos seus clientes, pode não ser essencial comprar uma nova máquina só com esse objetivo. Mas considere que outras opções populares, como o Pix, funcionam também via QR Code.

2.  O cliente pode precisar associar o cartão virtual ao cartão de crédito físico

Por questões de segurança, o cartão virtual não é sempre liberado automaticamente para compras físicas. Para que isso seja possível, o seu cliente precisa associá-lo ao cartão de crédito físico por meio do aplicativo.

Assim, se a transação não for aprovada, pergunte se ele fez isso. Do contrário, ele precisará fazê-lo para que a venda seja concluída. Com isso, o cartão virtual passará a ser uma versão digital do cartão de plástico.

Passar o cartão virtual na maquininha é simples

Você não terá dificuldade em passar o cartão virtual na sua maquininha de cartão. Veja o passo a passo:

1. Pergunte ao seu cliente se o cartão virtual dele funciona via NFC (aproximação) ou QR Code. Se ele não tiver certeza, basta tentar gerar o cartão no app e ver o que aparece na tela.

2. Pergunte também se ele funciona na função débito ou crédito.

3. Você vai inserir os dados da venda, da mesma forma que faria para aceitar pagamento por aproximação (NFC) ou via QR Code.

4. O seu cliente vai acessar o app do banco e gerar o cartão virtual, caso não tenha feito isso ainda.

5. O seu cliente irá aproximar o celular da sua máquina de cartão, também como acontece com qualquer pagamento por aproximação (NFC) ou via QR Code.

6. A venda será confirmada e concluída.

Observe que o seu cliente pode decidir não usar o aplicativo do banco. Ele pode estar usando outro tipo de cartão virtual, como, por exemplo:

Uma carteira digital, como Apple Pay ou Google Pay

O aplicativo Caixa Tem, comumente usado para acessar diversos benefícios governamentais.

Em qualquer caso, o processo de pagamento será mais ou menos o mesmo descrito acima. Mas observe ainda que o seu cliente pode não usar o celular para acessar o cartão virtual. Ele pode usar uma tecnologia vestível, como um smartwatch ou pulseira inteligente.

E se nada disso funcionar?

Bem, pode acontecer da sua maquininha não contar com a tecnologia necessária. Ou o cartão virtual de seu cliente pode não estar habilitado para esse tipo de transação.

Neste caso, você pode tentar usar os dados que aparecem na tela do aplicativo do cliente para completar a transação, como se fosse um pagamento sem cartão presente.

O detalhe é que, para isso, você precisará contar com uma maquininha que faça venda digitada, seja diretamente ou por meio de um aplicativo. E o cartão de seu cliente também deve permitir esse tipo de transação.