Você já sabe o que é cashback e como esse tipo de benefício pode beneficiar o seu negócio?

Com o aumento da concorrência entre sites de e-commerce e outros serviços na internet, além das mudanças nos hábitos de consumo, surgiram novas formas de se destacar no mercado e atrair clientes. A oferta de cashback tem sido uma das estratégias empregadas com essa finalidade.

Neste artigo, explicamos como funciona esse benefício e quais vantagens ele pode trazer para o seu negócio.

Afinal, o que é cashback?

A expressão “cashback” vem do inglês e significa “dinheiro de volta”. A lógica é simples: ao oferecer cashback para seus clientes, você promete devolver a eles uma parte do valor que eles gastarem em seus produtos.

Na maioria dos casos, as lojas oferecem entre 5% e 15% de cashback para seus clientes. no entanto, essa porcentagem pode variar bastante. Tudo depende da estratégia de vendas e das condições que a empresa tem no momento. Em casos mais extremos, há lojas que podem oferecer até 100% de cashback.

Do ponto de vista do consumidor, a vantagem é clara. Afinal, o produto ou serviço em questão acaba saindo mais barato para ele. Por exemplo, ao adquirir um eletrodoméstico por R$300, mas com cashback de 15%, ele acaba tendo um custo final de apenas R$255.

No entanto, o cashback não é um desconto normal. E algumas das suas particularidades podem trazer vantagens adicionais para o dono do negócio, como veremos a seguir.

Diferenças entre o cashback e um desconto normal

O cashback funciona como uma espécie de desconto. Afinal, um desconto normal também é um abatimento sobre o valor final do produto. No entanto, há algumas diferenças entre oferecer um desconto diretamente sobre o valor do produto e estabelecer um sistema de cashback.

Cashback Desconto
  • o cliente paga antes pelo produto
  • precisa fazer cadastro
  • facilita fidelização futura do cliente
  • pode ser necessário acumular pontos para receber
  • o cliente já paga um valor reduzido
  • não precisa fazer cadastro
  • uso imeditao
  • validação imediata

No caso do cashback, o consumidor precisa pagar o valor original do produto antes de receber uma parte do dinheiro de volta. Ao adquirir um produto com desconto, ele já paga um valor reduzido. Ou seja, não há uma segunda transação entre a loja e o cliente.

Um sistema de cashback normalmente pressupõe a necessidade de cadastro do cliente para a concessão do benefício. Afinal, o valor do cashback pode ficar disponível como saldo para utilização na própria loja. Em outros casos, pode ser necessário acumular um valor específico em cashback para transformar o saldo em dinheiro vivo.

Seja qual for o formato adotado, a principal diferença que um programa de cashback oferece ao seu negócio, quando comparado a um desconto normal, é justamente a manutenção de uma relação próxima com o cliente.

Como funciona o cashback?

Existem diversos tipos de cashback. A forma de funcionamento de cada programa depende, portanto, do formato definido pela loja ou empresa para a concessão desse benefício.

Um dos elementos mais importantes diz respeito à forma como o dinheiro é “devolvido” para os clientes. Existem três formatos principais, atualmente:

  • Cashback como crédito: Nesse sistema, o valor do cashback fica disponível para o cliente como crédito para ser usado em compras no próprio estabelecimento que ofereceu o benefício ou em empresas parceiras. Normalmente, é possível conferir (e utilizar) o saldo disponível em um site ou aplicativo.

  • Cashback em dinheiro: Nesse caso, o valor é devolvido ao cliente em dinheiro. Ou seja, o cliente pode receber o cashback em sua conta bancária, como abatimento na fatura do cartão de crédito ou como saldo em um aplicativo de pagamentos, entre outras opções.

  • Cashback social: Por fim, há casos em que o valor do cashback não retorna para o cliente. Em vez disso, é repassado para uma instituição de caridade ou causa social, de forma solidária. Essa é uma forma que muitas empresas encontram de demonstrar seu valor social e gerar engajamento.

É claro que muitas empresas oferecem mais de uma possibilidade aos seus clientes. Isso depende da sua estratégia de negócios e do nível de complexidade que ela pode manter na operacionalização de seu programa.

Por exemplo, uma empresa pode permitir que os usuários usem o valor de cashback como desconto em compras, mas também deixar em aberto a possibilidade de recuperação do valor em dinheiro. Inclusive, pode estabelecer uma diferença no valor do cashback para cada caso.

Ao mesmo tempo, um programa de cashback pode oferecer a doação a uma instituição social como apenas uma entre as diversas opções de uso do dinheiro.

Cashback no Brasil e no exterior

O modelo de cashback surgiu nos Estados Unidos, em 1998, por meio da Ebates. A empresa contava com cerca de 40 lojas online parceiras.

Na época, elas ofereciam até 25% do dinheiro de volta para os clientes. Nos anos seguintes, esse modelo passou a fazer muito sucesso nos EUA, mas também em países como o Reino Unido e o Canadá.

App Pagbank no celular na função empréstimo

PagBank é um das empresas brasileiras com programa de cashback

No Brasil, a ideia chegou com algum atraso, apenas em 2007. No entanto, cresceu muito em popularidade desde então.

Atualmente, há milhões de lojas e negócios de todo tipo que oferecem ou fazem parte desse tipo de programa no país. E os formatos encontrados por aqui são semelhantes aos praticados no exterior.

A maioria dos negócios opta por fazer parte de programas de cashback já existentes. Há pelo menos duas grandes vantagens nisso:

  • Menor custo de operacionalização do sistema
  • Maior visibilidade ao fazer parte de um ecossistema de marcas e empresas

É claro que você também pode optar por criar e manter seu próprio sistema de cashback. Principalmente, se já tiver uma clientela fiel e conseguir operacionalizar o programa com um custo relativamente baixo.

Atualmente, há diversas empresas que oferecem cashback no Brasil. Isso inclui desde empresas especializadas nesse tipo de benefício até serviços de pagamentos e lojas grandes que resolveram criar programas próprios para os seus clientes. É importante conhecer as principais opções e avaliar se algum desses serviços pode ser útil para o seu negócio.

Algumas das opções mais populares são a Méliuz, maior empresa de cashback do Brasil, e a Ame, que pertence à B2W — das lojas Americanas, Submarino e Shoptime, entre outras. Também é possível contar com essa vantagem em aplicativos de pagamentos, como o PicPay e o PagBank. Já o Beblue funciona apenas em lojas físicas.

Vantagens do cashback para o seu negócio

Começamos a entender, portanto, o que está por trás do conceito de cashback e por que esse benefício é considerado uma evolução em relação ao desconto tradicional.

Ao oferecer um desconto simples sobre seus produtos, o relacionamento com seus clientes tende a terminar no momento da compra. Já o cashback ajuda a estender o vínculo com eles. Isso permite a você:

  • Fidelizar melhor seus clientes
  • Oferecer novos produtos (por e-mail, aplicativo ou outro canal de sua preferência)
  • Canalizar o valor do desconto para uma nova venda
  • Traçar perfis de consumo dos seus clientes
  • Desenvolver novas ações de marketing direto
  • Organizar melhor suas promoções e descontos

Isso sem falar, claro, sobre os benefícios que se costuma ter, também, ao oferecer produtos com desconto. Por exemplo:

  • Ampliar a visibilidade do seu negócio
  • Elevar o seu faturamento
  • Girar mais o seu estoque
  • Aumentar o ticket médio das suas vendas (caso o benefício seja concedido a partir de um determinado valor)

Portanto, um programa de cashback tende a oferecer ao seu negócio muitas das vantagens que já se obtém ao vender produtos com descontos tradicionais. No entanto, traz mais alguns benefícios que podem ser importantes para a sua empresa.

É claro que alguns clientes podem preferir receber um desconto direto a participar de um programa de cashback. E, ao mesmo tempo, pode dar trabalho organizar e manter um sistema desse tipo. Portanto, é importante criar um programa simples, eficiente e que seja realmente atraente para o público.

Vale a pena oferecer cashback?

Criar ou participar de um programa de cashback pode ser uma opção interessante para muitos negócios, por diferentes motivos.

Você pode ter interesse, por exemplo, na visibilidade que seu negócio pode ter ao fazer parte de um programa já estruturado, ao lado de marcas conhecidas. Ou pode ver com bons olhos a possibilidade de fidelizar seus clientes, ao mesmo tempo em que otimiza as ofertas e os descontos disponibilizados em sua loja.

Lembre-se, no entanto, de medir o impacto que isso pode ter sobre sua margem de lucro. Além disso, é importante ter mecanismos para se proteger do uso indevido desse benefício. Avalie os prós e os contras desse benefício e tome a decisão mais inteligente para a sua empresa.