A francesa Ingenico e a americana Verifone são responsáveis por 80% das transações via terminais de pagamento em todo o mundo. Líderes históricas no ramo de máquinas de cartão de crédito, elas continuam a expandir seus serviços visando cobrir toda a cadeia de pagamentos. As duas empresas são bastante semelhantes e competem de frente.

Embora o mercado esteja sendo impactado pela chegada de empresas asiáticas e pela adoção de cartões inteligentes nos Estados Unidos, qual delas conseguirá ascender na batalha pelo controle mundial? E qual qual fatia do mercado brasileiro elas dominam?

Ingenico e Verifone: frente a frente
IngenicoVerifone
Fundada em19801981
SedeParis, FrançaCalifórnia, EUA
CotaçãoEuronext
Países170150
Colaboradores80006000
Faturamento 2017€2,5 bilhões
(cerca de R$10,9 bilhões)
€1,6 bilhões
(cerca de R$7 bilhões)

* Fonte: Ingenico e Verifone

IngenicoVerifone
Fundada em
19801981
Sede
Paris, FrançaCalifórnia, EUA
Cotação
Euronext
Países
150170
Colaboradores
80006000
Faturamento em 2017
€2,5 bilhões
(cerca de R$10,9 bilhões)
€1,6 bilhões
(cerca de R$7 bilhões)

* Fonte: Ingenico e Verifone

Mesma atividade, penetração geográfica diferente

Ambas as empresas são muito ativas nos mesmos setores: varejo, hotéis e restaurantes, postos de gasolina e transporte. Na França, a Ingenico está bem estabelecida no setor da saúde graças ao gerenciamento dos cartões Vitale.

A parte visível desta atividade para o consumidor consiste no número de terminais de pagamento com a marca de cada uma dessas empresas. Mas esse é apenas um dos ramos de atividade da Ingenico e Verifone, os outros dois sendo gestão de fluxos financeiros e pagamentos remotos.

Se a atividade das duas empresas é similar, o mesmo não acontece com a penetração geográfica. Segue abaixo a porcentagem do volume de negócios por região (2017):

Ingenico

Fonte: Ingenico

Verifone

Fonte: Verifone

As comparações exatas são dificultadas pelas diferentes divisões geográficas, mas é claro que a Verifone tem maior força principalmente na América do Norte (34% do seu volume de negócios) e na Europa/Oriente-Médio/África (39%). O resto é dividido igualmente entre a América do Sul (14%) e Ásia (13%).

A Ingenico ainda é relativamente ausente na América do Norte (10%) e Sul (7%), mas está bem estabelecida na África e Europa (34%) e na Ásia e Oriente Médio (22%).

A mesma estratégia de diversificação com múltiplas aquisições

As duas empresas expandiram suas propostas para além do simples design de terminais de pagamento, graças, em particular, às frequentes e numerosas aquisições, tornando-se empresas de peso em soluções de pagamento online e móvel.

Aquisições da Ingenico:

As aquisições da Ingenico aceleraram em 2017: quatro aquisições, incluindo a Bambora da Suécia por €1,5 bilhões (cerca de R$6,5 bilhões).

Aquisições da Verifone:

As principais aquisições da Verifone foram realizadas em 2006 com a Lipman por US$793 milhões (cerca de R$3 bilhões), e em 2010-2011 com US$485 milhões (cerca de R$1,8 bilhões) pela Hypercom em 2010, e US$820 milhões (cerca de R$3,1 bilhões) pela Point e US$485 milhões pela Global Bay em 2011.

Evolução paralela para ofertas integradas

Vimos que a atividade da Ingenico e Verifone estão divididas em três setores: terminais e software, gerenciamento de transações, e pagamentos remotos. No entanto, essa apresentação tradicional por grupo de produtos ou serviços não é mais apropriada à evolução do setor.

Atualmente, a tendência é a comercialização de ofertas integradas que permitam o acesso simultâneo a todos os produtos e serviços: vendas multicanais (loja, internet, celular), gestão de frota de terminais, fluxos financeiros, clientes, etc.

A Verifone está atualmente concentrando-se em sua plataforma Connect para comerciantes e compradores. A Ingenico adotou uma abordagem idêntica com sua plataforma Axium, dividindo-a em duas estruturas para melhor legibilidade da oferta: bancos e adquirentes de um lado, distribuidores e comerciantes do outro.

Ilustração do sistema Axium D7 da Ingenico

Axium D7 da Ingenico é um terminal de tela dupla com plataforma Android

Os terminais de última geração Axium (Ingenico) e Carbono (Verifone) refletem essa evolução: com duas telas sensíveis ao toque, uma voltada para o cliente e outra para o vendedor. Eles são baseados no Android e não mais em sistemas proprietários, o que facilita a adição de soluções de software de terceiros comercializadas em seu Marketplace, como aplicativos de fidelidade com vouchers.

As duas empresas agora têm uma oferta completa, colocando-as em termos iguais, e a competição pela dominação mundial das duas gigantes deve se intensificar.

Muitos mercados globais a serem conquistados

Como apenas 10% das vendas da Ingenico são geradas na América do Norte, a empresa francesa tem um forte potencial para crescimento, apesar de um recente declínio nas vendas nessa região devido, em particular, a restrições regulamentares. O uso generalizado do sistema EMV (smart cards) não beneficiou tanto a Ingenico quanto o esperado.

A América do Sul representa uma oportunidade natural para a Verifone, dada a sua localização, mas esse também é o caso da Ingenico que tem apenas 7% de sua receita nessa região, mas com um crescimento de 27% no Brasil em 2017.

Na Ásia, não é certo se a Verifone conseguirá alcançar a Ingenico, a qual apresenta apenas 3% de crescimento por causa da chegada de novas empresas locais no mercado, como a Pax (fundada na China) agora americana, SZZT (Shenzhen, China) e Newland Payment Technology (Fuzhou, China).

Pode-se também especular que a proximidade da Ingenico, sediada em Paris, com a África poderia facilitar sua implementação nesse continente. No geral, a Ingenico parece ter potencialmente mais oportunidades de desenvolvimento, dada a sua localização geográfica.

Ingenico e Verifone enfrentam PAX no Brasil

A extinção dos pontos de venda tipo frente de caixa não é algo que acontecerá tão cedo, e tanto Ingenico quanto Verifone são empresas estabelecidas no mercado de pagamentos online; elas não têm nada a temer no que diz respeito ao mercado global de pagamentos.

No Brasil, podemos encontrar modelos da Ingenico, por exemplo, nas máquinas BIN (iCT 250 e iWL 250);  e da Verifone, nas máquinas de cartão Banrisul (Vero Mobile ), BIN (VX520, VX680, VX690), Acqio (C680 e VX685), Mega Pop Credicard, bem como as máquinas de cartão Ayden.

Acqio C680

Acqio C680 é modelo Verifone

No entanto, apesar dessas duas empresas terem sido no passado os principais fabricantes de máquinas de cartão no Brasil, elas vêm perdendo terreno para a PAX. Esta tem inovado e trazido para o país diferentes modelos de máquina de cartão, de variados tamanhos, funcionalidades e conectividade.

A PAX é a escolhida por diversas empresas líderes de máquina de cartão no Brasil, como o PagSeguro (Minizinhas e Moderninhas), Cielo (Cielo Zip, 3G, sem fio, com fio e banda larga), SumUp (SumUp Total) e Mercado Pago (Point I e Mini). Os motivos dessa preferência não são claros, mas especula-se que estes possam estar ligados ao menor custo e modelos compatíveis com o mercado local.